segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Longíquo sentimento


Eu almejo um sentimento, que mesmo estando longe, me vire pelo avesso, decerto.

Que regue meu jardim para que ele não vire desértico.

Longíquo sentimento que bate a porta

Que desce as escadas

E evita o elevador

Ele veio em forma de sentimento, Gleuber, em flores, aromas e ventos

Ele me eleva, e leva para distante quem me desconserta, dizendo: Vá dor.

 

©2009Dê Trela | by TNB